Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Tráficos

Amigos e amigas.
O mais dantesco mercado negro que existe é o de tráfico de órgãos. São imensuráveis a covardia, a impiedade, a brutalidade, o desprezo e a devastação causadas por ele. Já relatei neste post a ação de um tentáculo dessa máfia aqui no Brasil. Um detalhe que salta aos olhos é a constante presença israelita nesse mercado, tanto no link acima quanto no texto abaixo.

É claro que os culpados não estão restritos a israel, como vocês verão a seguir. O câncer é generalizado e tem o aval tácito de muitos governos e judiciários pelo mundo. Mas, não bastasse o território de israel ser propriedade tomada dos palestinos em 1947 numa canetada da ONU e aumentado nas invasões sionistas, o estado judeu se destaca grandemente também na prostituição internacional e na pornografia, não nos esquecendo do tráfico de armas e da usura (até a Bíblia a cita várias vezes). É muita coisa para um país novo e com metade da área do estado de Sergipe (além de ser o deserto de Negev cerca de 60% do seu território)!
Resultado de imagem para palestina israel mapa
Confiram mais esta pedrada impune no olho da humanidade. Extraído daqui.
FAB29
TRÁFICO DE ÓRGÃOS ENTRE O MUNDO E ISRAEL

O tráfico ilegal de órgãos se realiza internacionalmente para evitar as autoridades; e os países em guerra ou aqueles de pobreza extrema são os locais ideais para se obter a matéria-prima desse tenebroso e sádico negócio: as pessoas vivas para serem espedaçadas. Aftonbladet, um importante jornal sueco, publicou a história de Bilal Ahmed Ghanem, um palestino morto em Gaza por soldados israelenses. Uma testemunha, Donald Boström , contou que o corpo foi sequestrado por soldados israelenses e devolvido horas depois com um corte longo costurado no abdômen. Outras 20 famílias relataram para Bostrom como os corpos de seus filhos foram devolvidos ao território, sem órgãos.

O autor e professor ucraniana, Vyacheslav Gudin, afirma que há uma conspiração para importar as crianças do país e colher os seus órgãos em Tel Aviv. Descobriu-se que Israel levou 25.000 crianças dos territórios ocupados da Ucrânia entre 2007 e 2009. O Professor Gudin conta em uma conferência que se realizou uma pesquisa aprofundada e exaustiva busca e foram encontradas 15 crianças que haviam sido adotadas por centros médicos israelenses para serem usados como peças de reposição.

Em 2009, se realizaram a prisão de 44 judeus em Nova York e Jersey, incluindo vários rabinos importantes e todos eles membros das comunidades judaicas. No mesmo ano, a Interpol informou sobre um grupo judaico que seqüestrou crianças na Argélia para o tráfico de órgãos. As crianças foram vendidas para israelenses e judeus americanos na cidade marroquina de Oujda para colher órgãos em Israel. Mustafa Khayatti, chefe do Comitê argelino de investigação da Saúde, afirma que as 44 prisões em Nova York e Jersey estão relacionados com o caso da Argélia.

Atualmente, o tráfico de órgãos começa na Síria, através da Turquia para terminar em Israel. O modus operandi é feito através do ELS (Exército Livre Sírio), que são responsáveis por levar os civis ou militares feridos ao hospital na Turquia - O ELS é uma formação militar financiada pelos Estados Unidos para derrubar o governo de Al-Assad- . No hospital turco Mártir Kamal, os feridos são recebidos pelo Dr. Murad Kozal um dos responsáveis por excisões de órgãos.